A depressão em idosos é uma doença mental que atinge muitos idosos.

De acordo com uma pesquisa feita pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística)  a população de idosos está cada vez mais extensa na pirâmide etária, a taxa de idosos depressivos também vem ficando cada vez mais alta. 

A depressão em idosos atinge 15% da população que convivem com seus familiares e chega a atingir 50% da população idosa que estão hospitalizados ou deixados em asilos. 
Neste artigo iremos ajudar você a descobrir os sintomas de que seu idoso pode estar passando pela depressão e como fazer com que ele vença essa doença mental da melhor forma possível.

Antes de continuarmos com o artigo é importante saber que a depressão em idosos são causadas por pequenos fatores que podem influenciar bastante na vida emocional de um idoso, seja de um devido afastamento de amigos ou parente próximos até uma notícia de uma possível doença.

A depressão em idosos atinge a população idosa na faixa de 60 a 64 anos. Alguns pesquisadores explicam que na terceira idade as pessoas acabam ficando mais vulneráveis à depressão pela chegada de doenças, e a rejeição de alguns familiares pode ser o responsável pelo aparecimento da doença no início da velhice.

Reconhecendo os sintomas da depressão em idosos

Segundo Djavan Marques, diretor da KeepHome, empresa de cuidador de idosos no Rio de Janeiro, para sabermos se seu idoso está com sintomas de uma possível depressão é necessário analisar alguns sintomas que podem ou não estar aparentes. Os sintomas de um idoso depressivo são diversos, um dos sinais mais notórios é o isolamento e a tristeza.

Dentre muitos relatos e pesquisas sobre depressão em idosos, é visto que muitos idosos se queixam ou se isolam por pensarem que agora seus familiares o verão como um fardo, trazendo assim profunda tristeza e sentimento de rejeição por parte de sua família.

Esta mudança de comportamento muitas das vezes são percebidas por familiares que convivem mais próximo ao terem percebido essa mudança  é necessário que os cuidados tanto dos médicos responsáveis pelo idoso quanto da família devem ser redobrados pois já podem estar identificando a chegada da depressão.

Vamos analisar os sintomas de uma maneira mais prática:

Principal sintoma de depressão em idosos: humor alterado

  • Tristeza: muitos idosos se sentem triste por acharem que estão sendo um fardo para sua família;
  • Desânimo: acabam perdendo a vontade de viver, fazer certos hábitos que era costume fazer;
  • Irritabilidade: se estressam facilmente, essa doença atinge seu sistema nervoso fazendo com que alguns fiquem agressivos;
  • Sentimentos de abandono: se sentem rejeitados por seus familiares;
  • Idéias de morte: seus pensamentos começam a ser idéias de como se matar;
  • Tentativas de suicídio: muitos idosos cometem suicídio com o pensamento de que é o melhor a se fazer.

Sintomas psicóticos

  • Idéias paranóides: são os pensamentos de suspeitas, desconfiança de amigos ou parente como se estivessem tramando algo de ruim para ele;
  •  Delírios de morte: é caracterizado como uma doença mental onde o idoso não se sente vivo, começa a se isolar das pessoas, perde o interesse em se cuidar, fica triste constantemente, o idoso se sente um morto, como se já estivesse putrificado.

Sintomas cognitivos

  •  Dificuldades de concentração: o idoso passa a ter dificuldades para se concentrar no trabalho, estudos e outras coisas;
  •  Perda de memória: começa o processo de esquecimento de pessoas, lugares e objetos;
  •  Insegurança: o idoso passa a sentir sentimento de inferioridade, sentindo que não é bom o suficiente;
  •  Sensação de fadiga: se sente facilmente cansado, perde as energias;
  •  Perda de energia: perde a disposição para fazer determinadas coisas.

Como prevenir a depressão na terceira idade

Agora que sabemos os sintomas de um idoso depressivo é hora de agirmos.

As melhores iniciativas a serem tomadas é ajudá-lo a sentir vontade de viver novamente, despertar o desejo de conhecer novas pessoas, lugares, de criar dentro de si o desejo de querer realizar seus sonhos ou projetos que foram sido deixados de lado pela chegada da depressão.

Sabemos bem que a chegada desta doença na terceira idade é uma questão que precisa ser tratada com muitos cuidados,tanto cuidados medicinais quanto aos cuidados da família.

Esses pequenos cuidados irão dar um grande resultado com o passar do tempo.

 O idoso deve se sentir mais feliz e amado no lar em que vive,deve sentir-se abraçado. Uma ótima idéia também é criar um animal de estimação pois isso o ajudará a demonstrar seu amor que tem a oferecer. Existem muitos fatores que podem colaborar para ajudar a prevenir a depressão em idosos

Temos aqui uma pequena lista de coisas que você pode fazer para ajudar seu idoso à prevenir a depressão.

  1. Visitar novos lugares como parques, bibliotecas, praças;
  2. Se reunir com amigos, fazer atividades físicas;
  3. Entrar em cursos gratuitos do interesse do idoso;
  4. Entrar em grupos de dança, ginástica ou algum esporte.
  5. Realizar encontros em família, tratá-lo com muito amor;
  6. fazê-lo se sentir importante e amado.

Veja abaixo os cuidados e tratamentos medicinais mais comuns de serem encontrados no mercado:

PSICOTERAPIA

 A psicoterapia é uma das formas que pode ajudar a melhorar a vida de um idoso, que funciona como uma sessão de terapia para os ajudar.Quando eles chegam e começam a falar, maior parte de suas reclamações são sobre abandono e depressão da parte de amigos ou parente.

Terapias de exercícios

 A terapia de exercícios vem ajudando muitos idosos a restaurar as forças, habilidades e capacidades do paciente, esta terapia ajuda para que seu desempenho no trabalho fique mais fácil, em atividades de lazer ou em casa, o ajudando a ter uma melhora de vida.

Terapia eletroconvulsiva

 É um tratamento efetivo para tipos de doenças mais graves, como por exemplo pacientes que tenham transtornos depressivos graves.

Esse tratamento psiquiátrico, faz com que sejam provocada as alterações na atividade elétrica do cérebro.

 Nos dias de hoje esse método é usado frequentemente em casos mais graves de depressão, na qual também é usada em casos de esquizofrenia, epilepsia e entre outras doenças graves. Esse tipo de tratamento é utilizado por meio de anestesia geral.

ANTIDEPRESSIVOS

Dentre alguns tratamentos que vemos, não podemos nos esquecer dos antidepressivos, que de acordo com a pesquisa de alguns pesquisadores analisaram que os antidepressivos é uma das melhores opção de tratamento.

 Ainda que os antidepressivos possam tratar positivamente a depressão em idosos, vale lembrar que eles também podem trazer certos riscos a saúde.

De acordo com o jornal G1 alguns pesquisadores investigaram os riscos que esses tratamentos antidepressivos podem trazer e entre alguns paciente muitos deles apresentavam problemas com diabetes e problemas no coração causados por certos medicamentos.

Por isso vale ressaltar que antes de utilizar qualquer um desses tratamentos ou outros é importante buscar orientação de um médico profissional, pois o que está em jogo é a saúde 

física de um ser humano. Antes de tomar qualquer iniciativa consulte um especialista, a depressão em idosos pode ser algo muito perigoso se não for devidamente tratada do modo certo.

Conclusão

Vimos então neste artigo as diversas formas de ajudar um idoso a vencer a depressão,todos esses cuidados pode ajudar para que o idoso tenha uma vida melhor.

Devemos tratar nossos idosos da melhor forma possível, sempre com muito amor e zelo, pois mesmo que pareçam fortes e independentes,são pessoas que precisam do nosso amor e compreensão. 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *